quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Maconha pode desencadear a esquizofrenia quando usada na adolescência



Maconha todo mundo sabe o que é. Mas se você não é um psiquiatra ou um esquizofrênico, vale explicar do que se trata a esquizofrenia. 

Trata-se de um distúrbio mental que leva a sintomas como alucinações, delírios, alterações de pensamento e perda da realidade. De certa forma, é como um baque do efeito da maconha, só que incurável. É como entrar numa balada eletrônica (com luzes de neon, gritos, risadas, visões de acéfalos e tals)e não sair nunca mais dali.



Os caras que vivem pra estudar essas coisas, afirmam que fumar maconha, uma vez por semana, é o suficiente para desencadear os surtos psicóticos que levam a esquizofrenia em adolescentes que têm essa tal de predisposição genética pra coisa. (Fica ligado, predisposição genética não aparece em exame de sangue).

Escuta essa, irmão: pesquisadores na Holanda, reuniram 95 usuários da maconha, dos quais 48 eram pacientes com eram adolescentes entre 14 e 24 anos. Durante seis dias, a missão dos voluntários era anotar o que estavam fazendo e como se sentiam, 12 vezes por dia. Os resultados mostraram que os adolescentes eram mais sensíveis do que os adultos aos efeitos da alucinógenos da cannabis.

O problema é que o cérebro do adolescente está em formação (fase de poda, como dizem os psiquiatras) e realmente sofre danos irreversíveis com o uso constante da maconha, e estes podem desencadear doenças mentais incuráveis, como a esquizofrenia.

Qualquer outra droga tem os efeitos negativos interrompidos quando a pessoa para de usar, menos a maconha. Os danos que ela causa ao cérebro, já disse, são irreversíveis e abrangentes. E se, por simples ignorância, o adolescente, mesmo depois de um surto psicótico, continuar usando a maconha: seus quadros psicóticos se agravam, suas alucinações são mais frequentes e o tempo de recuperação e reação a terapias e medicamentos aumenta drasticamente. Em suma, quando o adolescente predisposto geneticamente a esquizofrenia fuma um cigarro de maconha, é como se fumasse uns cinco de uma vez só. Pode ser até econômico financeiramente falando, mas a viagem ao fundo do poço, para eles, é certamente muito mais profunda e subida ? (...) Tem gente que consegue viver com a loucura. Você quer pagar pra ver?


Um comentário: